Breves Notas Biográficas – Carlos Resende

Carlos Fernando Lanhas Resende Dias nasce no Porto no dia 22 de janeiro de 1949, vindo a falecer na mesma cidade em 2 de Novembro de 1998.

Recebe de sua avó, Emília Resende, professora fundadora do Círculo de Iniciação Musical, as primeiras lições de música (iniciação musical e violino), vindo a atuar, conjuntamente com os seus irmãos, primos e outros alunos, em festas por ela organizadas na própria instituição, ou em salas de espetáculos e clubes da cidade.

Desde cedo revela capacidades de organizar e liderar grupos. Começa “em casa” com os seus irmãos idealizando um “programa radiofónico gravado” – Os Anos do Papá, onde, para além de escrever letras para versões de êxitos internacionais, compõe temas originais. Nos últimos anos em que frequentou o Liceu Normal de D. Manuel II, atual Rodrigues de Freitas, participa ativamente nas récitas de encerramento de ano letivo.

Em 1966 forma um conjunto (na época as bandas tinham outra significação…), que concorre ao “Festival Yé-Yé – 1.º Grande Prémio de Ritmos Modernos”, realizado em 15 de maio no Pavilhão do Club Infante de Sagres. Interpretando dois dos temas do seu “vasto” reportório, um de sua autoria (Vem) e duas versões de canções celebrizadas pelos Beatles (The Night Before) e Sheiks (Missing You), os recém-nascidos “Os Zucas” cativam votos no público, alcançando um inesperado 4.º lugar.

Da esquerda para a direita, Os Zucas são: Gama Rocha, Carlos Resende, José Resende e António Amanajás

Da esquerda para a direita, Os Zucas são: Gama Rocha, Carlos Resende, José Resende e António Amanajás

Nos finais de 1966, coincidindo com a substituição de um elemento, entram em cena “Os Coopers”, que durante cerca de três anos, para além de esporádicas atuações ao vivo, condicionadas às mais que precárias condições técnicas, participam com alguma regularidade no programa “Variedades” do Emissor Regional do Norte da Emissora Nacional, sempre com temas de sua autoria (alguns em parceria) e contando em estúdio com a colaboração como teclista do seu pai, o Maestro Resende Dias.

Da esquerda para a direita, Os Coopers são: Carlos Resende, António Amanajás, Carlos Brandão e José Resende

Da esquerda para a direita, Os Coopers são: Carlos Resende, António Amanajás, Carlos Brandão e José Resende

Carlos Resende começa entretanto a destacar-se como compositor de canções, vindo a inscrever-se na Sociedade Portuguesa de Autores, mencionando-se a sua participação em diversos festivais da canção com temas selecionados, nomeadamente:

  • Festival RTP da Canção 1967: Amor, Tens de Voltar, em coautoria com Joaquim Fernandes
  • IX Festival da Canção Hispano-Português de Aranda do Douro (1968): Mulher de Cera (int. Gabriel Cardoso).
  • Festival de Aranda do Douro ou Festival de Orense (1969 ?): A Terra e o Mar (int. Mafalda Sofia).
  • VII Festival del Miño-Orense/ 1.ª fase em Guimarães (1971): De Manhã à Tarde à Noite (int. Luís Rocha).
  • Grande Gala da Canção Poveira/ Póvoa de Varzim (1973): Poema de Sol, em coautoria com Aníbal (int. Aníbal).
Da esquerda para a direita, Aníbal, os elementos do coro e Carlos Resende

Da esquerda para a direita, Aníbal, os elementos do coro e Carlos Resende

Complementando a sua atividade profissional em várias áreas (professor, desenhador, técnico de emprego,…), mantem a sua ligação à música na qualidade de instrumentista (guitarra elétrica e acústica), evidenciando-se a sua participação na Orquestra do Maestro Resende Dias em inúmeras atuações ao vivo (variedades/ festas/ bailes) e em gravações (Vinil/ K7/ CD).

image012

DISCOGRAFIA

Amor, Tens de Voltar, em coautoria com Joaquim Fernandes (Festival RTP da Canção 1967)
Céu de Estrelas, em coautoria com Carlos Brandão (Canção concorrente ao 4º Festival de Orense, Elisa Isabel, Orq. Resende Dias / Lenita Gentil)
De Manhã à Tarde à Noite (VII Festival del Miño-Orense/ 1.ª fase em Guimarães (1971), Luís Rocha, Orq. Pedro Osório)
Tempo de Guerra T. de Paz (VII Festival del Miño-Orense/ 1.ª fase em Guimarães (1971), Luís Rocha, Orq. Pedro Osório)
Mulher de Cera (IX Festival da Canção Hispano-Português de Aranda do Douro (1968), Gabriel Cardoso, Orq. Resende Dias)
Poema de Sol, em coautoria com Aníbal (Grande Gala da Canção Poveira/ Póvoa de Varzim (1973), Aníbal, Orq. Resende Dias)
A Terra e o Mar (Festival de Aranda do Douro ou Festival de Orense (1969 ?), Mafalda Sofia)
Vem (Os Coopers)
Vem (Ana Maria, Orq. Resende Dias)

[ Carlos Resende ][ Família ]

2 thoughts on “Breves Notas Biográficas – Carlos Resende

  1. NESTE ARTIGO QUERIA POR UM “gosto”, MAS NÃO CONSEGUI, NÃO SEI PORQUÊ!
    VAI AQUI, COM O MEU AGRADECIMENTO ESPECIAL AO ZÉ E AINDA À ANA MARTA, UM QUE ESCREVEU E PREPAROU E OUTRA QUE MONTOU E PUBLICOU!!!

Deixar um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s